BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Vai encarar? Maior montanha-russa de madeira da China é inaugurada

Os aficionados por aventura comemoraram a inauguração da nova montanha-russa de madeira no leste da China.

A incrível atração, que já é a maior do estilo em seu país, encontra-se na região pertencente ao parque temático The Fantawild Adventure, na província de Anhui.

Com impressionante 1.060 metros de comprimento, atingindo um pico de 32 metros de altura, esse passeio selvagem definitivamente não é para aqueles que têm medo de altura. Chamada de Jungle Trailblazer, a montanha-russa foi colocada em funcionamento em 1 de Julho.

Assim como mostra o vídeo, a experiência começa de maneira inofensiva, mas ganha força após algum tempo. Uma subida lenta e constante leva as pessoas até o topo, a 32 metros do chão e, em seguida, há uma queda imponente, na qual os carros podem atingir velocidades chocantes de até 91 km/h, informou o jornal China Daily.

Vai encarar? Maior montanha-russa de madeira da China é inaugurada

Após a descida vertical inicial de tirar o fôlego, há um caminho repleto de curvas e loopings, antes de, finalmente, retornar à estação. Com certeza, a montanha-russa proporciona os dois minutos mais terríveis – e empolgantes – que qualquer pessoa em busca de emoção vai experimentar.

"Eu não ousei abrir os olhos durante todo o passeio", disse um frequentador do parque, em entrevista ao portal Shanghaiist.com, depois de experimentar a Jungle Trailblazer pela primeira vez.

Vai encarar? Maior montanha-russa de madeira da China é inaugurada

A ciência por trás das montanhas-russas

Para possibilitar a movimentação dos carros em uma montanha-russa, é preciso utilizar a energia que se converte em trabalho, deslocando a massa através de uma distância.

A descida do início da montanha impulsiona a energia mecânica do vagão, que, de modo inteligente, move geradores que fornecem eletricidade, geralmente utilizada nas lâmpadas do próprio brinquedo. (Uma curiosidade é que a energia que exceder a utilização em carga será convertida em energia química, podendo ser utilizada como eletricidade a qualquer momento.)

No momento que o carrinho sobe para atingir o pico, no início do trajeto, a energia gravitacional aumenta. Dessa forma, a velocidade diminui. A velocidade apenas será maior no momento da descida, pois a energia potencial diminui, virando energia cinética.

Portanto, a física que envolve a montanha-russa mostra que a subida inicial precisa armazenar energia potencial, pois ela compensa as perdas que ocorrem pela resistência do ar e pelo atrito do carrinho com os trilhos. Por isso todas suas subidas e descidas do resto do percurso são menores que a anterior.

Sobre:

Via Jornal Ciência

Compartilhar no Facebook