BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Mulher que teve 65% do corpo queimado é pedida em casamento

Em 2011, durante uma maratona na Austrália, a ex-modelo Turia Pitt, então com 24 anos, foi vítima de um incêndio florestal que queimou 65% de seu corpo e a obrigou a amputar alguns dedos das mãos.

Para ajudar em seu tratamento, seu namorado Michael Hoskin, decidiu largar o emprego para cuidar da moça. Seu apoio foi fundamental para que ela recuperasse sua auto-estima, uma vez que sua aparência mudou completamente.

Agora, quatro anos depois do acidente, o casal volta a dar um exemplo de amor verdadeiro e anuncia que irá se casar. "Tenho sorte de ir dormir junto com esse homem maravilhoso. Cada dia que acordo junto dele é um grande dia", disse a ex-modelo nas redes sociais.

Mulher que teve 65% do corpo queimado é pedida em casamento

Recentemente, em uma entrevista ao canal norte-americano CNN, o apresentador do programa perguntou ao noivo: "Em nenhum momento você pensou em deixá-la e contratar uma pessoa para cuidá-la e seguir sua vida?". Sua resposta emocionou o público: "Eu casei com a alma dela, com o caráter dela e é a única mulher que me continua a encher meus olhos".

Em 2014, Turia, que agora está com 27 anos, foi homenageada pelo governo da Austrália com o título de Premier's Award for Woman of the Year. Ela também é embaixadora da ONG Interplast, que ajuda deficientes a terem uma nova vida com o uso de próteses.

Sobre:

Via Catraca Livre

Compartilhar no Facebook