BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Ela iria morrer em 48 horas. 7 anos depois, é assim como ela se encontra

Transtornos de alimentação são muito comuns na adolescência e ainda mais recorrentes nos dias de hoje. Afinal, na Era do Photoshop, muitas pessoas acham que a perfeição é algo normal e fácil de ser alcançada.

Gemma Walker foi diagnosticada, aos 14 anos, com anorexia nervosa e bulimia.

Ela pesava 29 kg e, ao ser constatada com essas doenças, os médicos avisaram que ela teria apenas 48 horas de vida se não recebesse intervenção médica.

Ela iria morrer em 48 horas. 7 anos depois, é assim como ela se encontra

Seus pais mal dormiam para ficar ao seu lado checando sua respiração. Gemma precisava de cuidados redobrados e sabia que iria morrer.

Ela iria morrer em 48 horas. 7 anos depois, é assim como ela se encontra

Durante o tratamento, ela passou a sofrer da "síndrome da realimentação", fazendo com que ela pudesse consumir até 6 mil calorias em apenas 20 minutos!!! A síndrome fez com que os desmaios e as alucinações fossem frequentes.

Ela iria morrer em 48 horas. 7 anos depois, é assim como ela se encontra

7 anos depois, Gemma superou a doença e sua transformação é extraordinária. Graças a um milagre a ao apoio de sua família, Gemma conseguiu se recuperar e publicou sua história no Facebook para que todas as garotas tomem ciência dos perigos da busca pelo corpo perfeito que leva à degradação.

"Eu quero agradecer meus pais, eles passaram tudo isso ao meu lado e só agora percebi como isso é incrível. Eu os amos."

Ela iria morrer em 48 horas. 7 anos depois, é assim como ela se encontra

A história de Gemma só nos mostra como devemos reconhecer e sempre agradecer o apoio da família, especialmente dos pais, capazes de tudo para ver um filho bem. De todas as lições que ela aprendeu, com certeza essa é a mais preciosa.

Ela iria morrer em 48 horas. 7 anos depois, é assim como ela se encontra
Compartilhar no Facebook