BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Vídeo mostra baleia explodindo quando bióloga foi estudar sua carcaça

Estudar carcaça de animais mortos talvez não seja o sonho da maioria das pessoas. Mas, os biólogos que exercem a profissão adoram e levam muito a sério o trabalho de examinar meticulosamente cada informação disponível em um animal encontrado morto na praia.

 

A “vítima” da vez foi uma baleia cachalote que morreu depois de encalhar nas Ilhas Faroe, no Atlântico Norte. Os moradores comentaram que ela morreu após ficar presa em um canal extremamente pequeno em uma comunidade com 50.000 pessoas. Os dinamarqueses disputaram a baleia porque queriam expô-la em um museu.

Bjarni Mikkelsen, bióloga do Museu Marinho Nacional das Ilhas Faroé ficou responsável por abrir a carcaça do animal. Ela nunca tinha feito este trabalho antes e se aproximou com cautela.

Assim que ela começou a inserir um material cortante, o gás aprisionado no corpo do mamífero fez a pele explodir e lançar toneladas de órgãos e vísceras.

 

Vídeo mostra baleia explodindo quando bióloga foi estudar sua carcaça

 

O animal tinha mais de dois anos de idade. Sabíamos que existia um pouco de pressão em seu interior, mas não imaginávamos que isso iria acontecer”, comentou a bióloga em entrevista ao britânico DailyMail.

O vídeo, postado no Youtube, teve mais de 2,5 milhões de acessos em poucas semanas.

As Ilhas Faroé ficam a 200 km ao norte da Escócia, mas têm bandeira dinamarquesa, depois de ter sido governada pela Noruega. Moradores da ilha costumam caçar baleia, mas a prática tem diminuído com o apelo das organizações de defesa dos animais.

Confira o vídeo abaixo:

 

Sobre:

Via Jornal Ciência

Compartilhar no Facebook