BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Uruguaia é salva por bilhete deixado no caderno do filho

Você ajudaria uma mulher que sofre violência doméstica? O caso aconteceu na Espanha, mais precisamente na província de Málaga.

A mulher sofria maus tratos e vivia sob a vigilância ininterrupta do marido, que a proibia de sair à rua e usar o celular sem a sua autorização. Seu aparelho era submetido a checagens constantes, quase grampeado pelo amante algoz.

Dessa forma, era quase impossível que alguém desconfiasse que algo estranho acontecia naquela casa. A esperança veio através do filho do casal. Aos 8 anos, o garoto frequenta uma escola convencional e, certo dia, observando-o fazer os deveresde casa, a uruguaia teve uma ideia brilhante: esconder um bilhete com um pedido de ajuda e os seus dados no material escolar do filho.
Uruguaia é salva por bilhete deixado no caderno do filho

A estratégia deu certo, e o pedido de socorro foi encontrado pela professora que, imediatamente, entrou em contato com a polícia e o Centro Municipal da Mulher Benálmadena, uma entidade local que cuida de casos como este.

Para capturar o agressor, todo um esquema foi armado. Era necessário colher o depoimento da vítima e para isso, a escola convocou os pais para uma suposta reunião de pais e, enquanto o aguardava do lado de fora da sala, ela relatou aos policiais todas as violências às quais era submetida.

Ali mesmo, ele foi detido, e liberado em seguida, contanto que cumprisse uma medida de manter-se afastado da vítima a uma distância determinada por lei. Ele é monitorado através de uma pulseira eletrônica que acusa, caso a ordem seja descumprida.

A Mulher e a Criança recebem apoio do Instituto Andaluz, dedicado à luta pela igualdade de gêneros.

Compartilhar no Facebook