BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Primeiro formando negro e trans da Unb, Marcelo Caetano faz discurso emocionante

As universidades públicas ainda são espaços privilegiados de uma parcela da sociedade, embora o ingresso de pessoas vindas das camadas mais pobres e excluídas tenha crescido nos últimos anos.

O ingresso exige muita dedicação, ainda mais pra quem não teve a oportunidade de estudar nos melhores colégios e frequentar cursinhos pré-vestibulares que são mais caros do que uma faculdade.

Primeiro negro e transexual a se formar na Universidade de Brasília (UnB), Marcelo Caetano Zoby, 25, pode se orgulhar de garantir o direito de ser conhecido pelo seu nome social.

No seu discurso de formatura, Marcelo expôs a seletividade do curso de Ciência Política. Ele fez críticas pertinentes à academia, à polícia e à sociedade, arrancando aplausos de grande parte do auditório.

“A universidade é para quê? Para cabe quem?”; “Seu olhar branco, macho e eurocentrado justifica-se com metodologia” e “Como cientistas políticos temos lugar para dizer o que é democracia (…), Estado Democrático de Direito é seu nome. Será mesmo?”, provocou Marcelo.

Assista ao discurso na íntegra:



 

Primeiro formando negro e trans da Unb, Marcelo Caetano faz discurso emocionante
Compartilhar no Facebook