BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

O RONCO está com os dias contados. Pesquisa da USP desenvolve técnica que promete acabar com o ronco

Quem nunca passou uma noite em claro por causa de um roncador insistente que atire o primeiro travesseiro. Segundo estimativas, cerca de 54% da população adulta sofre de ronco --com grande prevalência em obesos, idosos e mulheres na pós-menopausa (sim, nessa fase da vida feminina, muitas delas vão se tornar roncadoras, se nada for feito).

E, a depender das estatísticas, os brasileiros vão roncar cada vez mais, já que dois dos fatores que levam ao ronco continuam a crescer no país: a obesidade pesa sobre 18% da população, e a progressão da idade continua a avançar (em 2030, 13% dos brasileiros terão mais de 65 anos).

O RONCO está com os dias contados. Pesquisa da USP desenvolve técnica que promete acabar com o ronco

Pesquisadores do Laboratório do Sono do Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas) desenvolveram uma técnica de tratamento pioneira que, se praticada diariamente e com orientação de fonoaudiológo, reduz a frequência e a altura do ronco até ele se tornar quase imperceptível, em alguns casos.

A nova técnica consiste numa série de seis exercícios para fortalecer os músculos envolvidos direta ou indiretamente na produção do ronco e na apneia obstrutiva do sono. Com duração de oito minutos, os exercícios são realizados três vezes ao dia e, para facilitar ainda mais a adesão do paciente ao tratamento, sempre incorporados às atividades rotineiras (como se alimentar, escovar os dentes ou no percurso para o trabalho, por exemplo).

Como são os exercícios

De forma simplificada, os seis exercícios que compõem o tratamento antirronco do Incor são:

Empurrar a língua contra o céu da boca e deslizá-la para trás;

Sugar a língua para cima, pressionando-a por completo contra o céu da boca;

Forçar a parte posterior da língua contra o “chão” da boca, mantendo a sua ponta em contato com os dentes incisivos inferiores;

Elevar a parte de trás do céu da boca e a úvula (conhecida popularmente como “campainha”) enquanto diz a vogal “A”;

Posicionar o dedo na parte interna da bochecha entre os dentes e pressionar a bochecha para fora (cada lado da boca);

Durante a alimentação, manter uma mastigação bilateral alternada e deglutição usando a língua no palato.

Sobre:

Via catraca Livre

Compartilhar no Facebook