BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Neste supermercado, eles plantam no meio do corredor o que você colhe e compra

O mercado METRO, em Berlim, está testando uma nova forma de vender produtos em sua área de feira. Eles estão plantando dentro da própria loja.

A tecnologia desenvolvida pela InFarm torna a agricultura vertical acessível em uma escala micro.

“Praticamente qualquer tipo de estudo precisa de grande escala para ser econômico e eficiente”, diz Guy Galonska, co-fundador da InFarm. “No nosso caso, a tecnologia que nós desenvolvemos é um tipo de abordagem de blocos de construção, e este bloco de construção tem um nível de eficiência muito elevado. Ele trabalha em uma escala muito pequena, e poucos metros quadrados. Por isso, faz muito sentido na escala de supermercado de bairro”.

A empresa concebeu a nova tecnologia, incluindo algumas técnicas patenteados que fazem as pequenas fazendas possíveis. Ela usa cada centímetro de espaço, ao contrário de uma estufa tradicional. “Se você olhar para o nosso sistema, você vai ver um mar verde”, diz Galonska. “Você não verá qualquer espaço desperdiçado ou desperdício de energia.”

Como outras fazendas verticais, ela tem a vantagem de eliminar o transporte, armazenamento e refrigeração dos alimentos, usando apenas uma pequena fração de água ou fertilizante utilizados normalmente em uma fazenda.

Alguns supermercados, como o Whole Foods, no Brooklyn, têm experimentado estufas no telhado. Mas Galonska diz que o bom de trazer a fazenda para o corredor do comércio é que ela pode ser integrada em praticamente qualquer infraestrutura. “Então, você não precisa fazer quaisquer reforços para a construção e modificação especial. [Depois de uma semana] está instalado e funcionando.”

É também uma maneira mais interessante para fazer compras. “Realmente envolve as pessoas”, diz ele. “Você está acostumado a ter uma espécie de experiência chata no supermercado. Você vem e pega suas coisas. Aqui você vê uma fazenda.”

Eventualmente, eles querem instalar o sistema em todos os tipos de supermercados, e eles também dizem que pode criar um versão doméstica. Mas por causa do forte interesse de restaurantes e mercearias profissionais, eles estão focando nesse modelo. “Chamamos isso de agricultura de serviço”, diz Galonska.

Enquanto muitos no mundo da agricultura vertical diriam que a agricultura urbana vai desempenhar um papel limitado no futuro da agricultura, talvez apenas crescendo com alguns poucos itens, a InFarm está convencida de que quase tudo poderá crescer na cidade.

“Em geral, o ponto de vista da agricultura vertical como um suplemento é baseado na tecnologia atual,” diz Galonska. “Se você pegar a tecnologia atual e apenas dimensioná-la, você terá fazendas que apenas produzem verduras. Mas se você olhar para a frente 5, 10 anos a partir de agora, você vê a taxa de tecnologia que está em expansão, em evolução. Nós definitivamente vemos como a agricultura vertical pode fornecer muitas outras coisas, como arroz, soja, certos tipos de frutas”.

Sobre:

Razões para Acreditar

Compartilhar no Facebook