BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Não me toque aí", diz boneca anti-abuso criada para conscientização das crianças

Desde sempre o abuso infantil é tratado como algo em segredo, ou seja, que todos têm medo e vergonha de falar para o outro. Principalmente quando a vítima é uma criança inocente.

Foi pensando nesse problema que o Ministério de Educação e Cultura do Paraguai decidiu criar uma forma de conscientizar as crianças sobre o abuso. E eles não poderiam ter encontrado um jeito mais fácil do que este: utilizando uma linguagem só delas, com bonecas.

Ao lado do laboratório Diaz Gill e da Anistia Internacional, a ideia lúdica surgiu. A campanha "Boneca anti-abuso" que foi criada pela Kausa Havas de Assunção, tem a intenção de se comunicar com estas crianças de uma forma saudável, assim elas entendem desde cedo o que podem ou não fazer.

"Tire suas mãos de mim"

A ideia funciona tanto para o sexo feminino como para o masculino, com nomes diferentes: Arami para as meninas e, Amaru para os meninos.

Assim, ela trabalha com um dispositivo que emite um som com mensagens diferentes conforme a parte íntima do corpo tocada. Frases como, "Não me toque aí" ou "Se você me acariciar vou dizer a minha mãe" são meios preventivos utilizados como ferramentas educacional.

Por enquanto, cerca de 500 bonecas já foram distribuídas em várias escolas do país e entregues a apresentadores, jornalistas, artistas e atores locais. O objetivo agora é que novas empresas e organizações procurem se juntar a essa causa, criando mais bonecas anti-abuso.

Não me toque aí", diz boneca anti-abuso criada para conscientização das crianças
Não me toque aí", diz boneca anti-abuso criada para conscientização das crianças

Veja o vídeo para saber mais:

O que você achou disso? Uma ótima forma de educá-las desde o começo de seu desenvolvimento, certo?

Compartilhar no Facebook