BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Mãe cega descobre que estava morando com cadáver do filho há 20 anos

Se eu te contasse, você não acreditaria. Mas, sim, aconteceu. Rita Wolfensohn, moradora do Brooklyn, em Nova Iorque, definitivamente ultrapassou os limites dos tais conhecidos "acumuladores", deixando até mesmo seu filho fazer parte disso.

A história é tão absurda que impressiona. Mas Rita, que é cega, mantêm na casa verdadeiros entulhos. Então, dá para ter mais ou menos uma ideia do cheiro que ela sentia todos os dias.

Mas nada é tão mal cheiroso assim. Quero dizer, no dia que a cunhada, Josette Buchman, foi visitá-la para buscar algumas coisas e levá-la ao hospital (Rita havia sofrido uma queda), percebeu algo um tanto quanto curioso e assustador em um quarto no segundo andar.

Mãe cega descobre que estava morando com cadáver do filho há 20 anos

Agora, pasme: vestido com calça jeans, meias e uma camisa, via-se um esqueleto intacto de ninguém mais ninguém menos que seu filho de 50 anos, Louis. Aparentemente, ele estaria lá há mais de 20 anos. "É como se fosse uma cena 'reversa' de 'Psicose'", contou um dos policiais. No filme de Alfred Hitchcock, Norman Bates mantinha o esqueleto de sua mãe morta.

De qualquer forma, talvez Rita simplesmente não soubesse que aquele esqueleto estava ali, muito menos que seu filho havia morrido. E já que a mulher deveria estar acostumada com o tanto de lixo em sua casa, talvez simplesmente não percebeu nada de diferente em questão do olfato.

Contudo, o mais bizarro ainda é que quando os policiais a questionaram sobre o filho, ela apenas disse que ele havia se mudado. Será mesmo?

Mãe cega descobre que estava morando com cadáver do filho há 20 anos

A polícia ainda não conseguiu identificar o corpo, mas tudo indica que é realmente Louis que desapareceu há mais de 20 anos. O outro filho, Michael, morreu em 2003, com 38 anos; seu marido, Jesse, em 1987.

Bizarro, não?! Conhece alguma história assim?

Sobre:

Best of Web

Compartilhar no Facebook