BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Essas bolsas são vendidas em lojas de luxo. A origem delas vai surpreender você

Edgar é um tatuador e está encarcerado na prisão mexicana Reclusorio Norte. Ele ganha US$ 800,00 todo mês para “tatuar” bolsas, que acabam virando artigos de luxo em lojas do País. Esse trabalho é organizado pela ONG Prison Art (ou, Arte na Prisão, em uma tradução livre).

Essas bolsas são vendidas em lojas de luxo. A origem delas vai surpreender você

Edgard considera o trabalho uma terapia, e acha que o ajuda muito. “Além de conseguir me expressar, não preciso mais pedir dinheiro à minha família. Na verdade, agora até posso ajudá-los, mesmo com pouco. Não preciso mais da contribuição deles para sobreviver aqui”, disse Edgard em uma entrevista.

O projeto Prison Art conta com o trabalho de mais de 200 presos de 4 cadeias diferentes. Por enquanto, as bolsas são vendidas em apenas 5 boutiques mexicanas, mas a empresa pretende expandir e vendê-las também nos Estados Unidos e em Tóquio.

Sobre:

Best of Web

Compartilhar no Facebook