BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Ela vendeu todos os seus bens para poder defender "crianças feiticeiras" na África

Há muitos anos crianças africanas são acusadas de praticarem bruxaria e esses relatórios são assustadores. São mais de 15 mil vítimas que sofrem abusos, abandonos e são assassinadas no país devido essa superstição violenta. Recentemente um desses casos ganhou a atenção de todo o mundo devido uma foto comovente envolvendo a dinamarquesa Anja Ringgren Loven, 34 anos, que vive há 3 anos na Nigéria junto de seu marido David.

Ela vendeu todos os seus bens para poder defender "crianças feiticeiras" na África

Na cena, Anja dá água e comida para uma criança de apenas 2 anos visivelmente desnutrida que foi resgatada por sua fundação African Children’s Aid Education and Development Foundation (ACAEDF), que presta auxílio às crianças que são forçadas a viverem em situações desumanas após serem acusadas de feitiçaria. Depois de ser resgatado de uma vida onde ele era obrigado a viver das migalhas jogadas por pessoas que passavam pela rua, o menino foi diagnosticado com vermes e teve que passar por vários tratamentos que estão acontecendo até hoje. Batizado de Hope, ele já consegue comer sozinho e tem forças de se sentar, mas ainda precisará de muita atenção até ficar estável novamente.

Ela vendeu todos os seus bens para poder defender "crianças feiticeiras" na África

Ela vendeu todos os seus bens para poder defender "crianças feiticeiras" na África
Ela vendeu todos os seus bens para poder defender "crianças feiticeiras" na África

Milhares de casos como o de Hope acontecem em toda a África. São situações de tortura, espancamento até a morte, abusos e abandonos, muitos desses crimes são culturalmente aceitáveis pela sociedade em várias partes da África do Sul, portanto, nem sempre chegam aos ouvidos das autoridades, já que a própria comunidade não costuma comentar isso abertamente. Isso acontece porque ainda existe uma crença muito forte disseminada por algumas seitas que se aproveitam dessas situações e ganham dinheiro prestando serviços de exorcismos caros aos pais das comunidades.

Ela vendeu todos os seus bens para poder defender "crianças feiticeiras" na África

A fundação de Anja e David procurar dar para essas crianças uma casa infantil para que eles possam ter condições de sobreviver. A organização também procura conseguir que o estado nigeriano permita que eles possam frequentar escolhas, mas a luta ainda será longa.

Compartilhar no Facebook