BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Ela tentou se matar. 1 ano depois, a família descobre que o motivo se escondia dentro de casa

Micaela é argentina e tem apenas 17 anos. Há 1 ano, ela tentou tirar a própria vida.

Mas a família da garota não entendeu a razão de tamanha atrocidade. Micaela se recusava a dar respostas. Era como se tivesse um bloqueio que a impedia de falar alguma coisa. Sua família passou a chamá-la de problemática.

A razão da tentativa de suicídio seria revelada um ano depois.

Os professores de Micaela descobriram que ela estava sendo abusada desde criança pelo próprio pai.

"O abuso começou quando eu tinha 4 anos mais ou menos, com algo tão inocente como um ursinho de pelúcia. Meu pai tinha um gorila de pelúcia e eu uma ursinha. Ele dizia que eles eram namorados e que ele iria me ensinar como tinha que brincar. O nome do gorila era Chicho e minha ursinha se chamava Coração. Eu era pequena, mas me lembro," conta Micaela.

Ela tentou se matar. 1 ano depois, a família descobre que o motivo se escondia dentro de casa

Os abusos perduraram por mais de 12 anos. Com medo e envergonhada pela situação, Micaela guardou um grito abafado. Mas não totalmente.

Ela dava sinais de que algo não estava indo bem desde pequena. Mas ninguém parou por um instante para saber o que ela tinha. Um desses sinais era a mania de cortar a pele.

Ela tentou se matar. 1 ano depois, a família descobre que o motivo se escondia dentro de casa

"Eu gritava 'te odeio' enquanto me cortava. Sim papai, você destruiu minha vida e, como eu não podia te machucar, eu machucava a mim mesma," conta a menina.

Quando sua história veio à tona, ela não se intimidou em expor toda a verdade.

"Eu tenho sonhos... Quero pensar em um futuro alegre, uma família unida... Imaginar como teria sido meu primeiro beijo, o primeiro homem na minha vida, pensar como teria sido me entregar por amor estando segura do que estava fazendo," escreveu a jovem no seu Facebook. "Não é o abuso o que mais dói papai... é a traição. Eu choro todos os dias a sua perda, como se você estivesse morto. Você se aproveitou do mais valioso que eu tinha, a inocência. Você brincou com meus sentimentos de criança."

Ela tentou se matar. 1 ano depois, a família descobre que o motivo se escondia dentro de casa

"Às vezes, eu penso em como minha vida teria sido se alguém tivesse acreditado em mim quando eu tinha 4 anos. Mas como é que alguém vai acreditar numa pirralha de 4 anos, não é?" diz a menina.

Ela tentou se matar. 1 ano depois, a família descobre que o motivo se escondia dentro de casa

Sua história ensina que devemos prestar atenção em nossas crianças. E não negar apoio. É preciso mostrar solidariedade e passar confiança para que esse tipo de monstruosidade não saia impune.

Sobre:

Best of Web

Compartilhar no Facebook