BUSQUE NO SITE

Fechar ▲

Depois de 5 anos usando anticoncepcional, mulher tem AVC devido aos efeitos do medicamento

Entre os diversos métodos anticoncepcionais, a pílula é uma das mais utilizadas pelas mulheres, sendo cotidianamente uma das primeiras indicações médicas.

No entanto, essa atitude vem sendo questionada por muitas pessoas, afinal, como saber se você pode tomar o anticoncepcional?

Foi o que aconteceu com a universitária Juliana Pinatti Bardella, de Botucatu, São Paulo. O remédio parecia inofensivo, até que surgiu um efeito colateral grave. A jovem descobriu uma trombose venosa cerebral após fazer uso contínuo de anticoncepcionais recomendado por um médico.

Essa semana, Juliana contou sua história no Facebook e desde então tem sido muito compartilhada por toda web. No texto, a jovem conta que procurou um hospital pois estava sentindo dores fortes na cabeça, a grande surpresa foi que o médico não pediu exames mais profundos mesmo depois da moça insistir.

"Dois dias após ter ido ao hospital, acordei pela manhã para ir à aula, quando fui levantar da cama minha perna direita não respondeu ao meu comando, mas com algum esforço levantei. Escovando os dentes percebi que minha mão direita também não estava normal. Tentei me vestir, sem sucesso. Aquilo estava muito estranho, então não fui à aula e resolvi esperar passar. Não passou", relata Juliana.

A estudante teve a visão prejudicada, mais dores de cabeça e não conseguia fazer atividades simples do dia a dia. Foi então que Juliana conseguiu autorização para fazer ressonância magnética e chegou ao seu triste diagnóstico; trombose venosa cerebral, um tipo de AVC (acidente vascular cerebral), onde um coágulo de sangue entope uma das veias do cérebro impedindo a circulação e oxigenação.

"Foi um choque, não consegui entender bem o que estava acontecendo, o médico me perguntou se eu tomava anticoncepcional, eu disse que sim, há cinco anos. E então ele disse que essa poderia ser a causa do problema. Cinco anos de Yaz, três ginecologistas diferentes e nenhum me alertou sobre a trombose, mesmo perguntando a respeito, nenhum falou que seria um risco. Não tenho histórico familiar, não sou fumante e os exames de sangue estavam normais, não tinha predisposição a ter trombose", explicou.

Problemas como o de Juliana são muito mais comuns do que se imagina, muitas mulheres sofrem efeitos colaterais com o anticoncepcional. Isso acontece principalmente pela negligência dos médicos em pedir exames que provem se a paciente tem ou não propensão a desenvolver problemas com o uso do medicamento.

Para confirmar o que estamos falando, abaixo você pode assistir o documentário "Depois da Pílula" onde mulheres reais, contam sobre suas angustiantes experiências com o uso da pílula anticoncepcional. Confira:

Esse é um grande alerta para todas as mulheres, fiquem atentas cuidem de sua saúde. Compartilhe com suas amigas e familiares!

Sobre:

Best of Web

Compartilhar no Facebook